Como começar?

Mudança radical:

Esta é a forma mais fácil de começar… simplesmente decide mudar e fá-lo sem medos. Ontem o seu cão comia ração ou comida enlatada, amanhã vai comer BARF.

A opinião geral é que esta é a melhor forma de actuar em animais jovens, saudáveis e sem problemas gastro-intestinais relevantes. Pode no entanto não ser o mais aconselhado em animais mais velhos, com problemas digestivos ou imunitários. Alguns destes animais não toleram esta transição repentina, resultando em vómitos ou diarreia.

Recomendamos fazer um dia de jejum no qual irá ocorrer um processo de destoxificação que prepara o animal para a alteração na dieta.

Mudança lenta:

Esta será a melhor opção para cães com sistemas imunitários comprometidos ou sensíveis a alterações na dieta. A comida BARF deverá ser introduzida lentamente, prevenindo assim sintomas de destoxificação pronunciados.

De um modo geral poderá fazer a transição ao longo de cerca de 10 dias, sendo o primeiro dia de jejum, tal como na transição radical. Irá gradualmente aumentando a quantidade de BARF e diminuindo a quantidade de ração até estar só a dar BARF.

Tendo em conta os tempos de digestão muito diferentes dos dois tipos alimentação (cerca de 10 horas para a ração e apenas 3 horas para o BARF), eles não deverão ser oferecidos em conjunto. Sugerimos que a refeição BARF seja dada à noite e a ração de manhã.